Vigência do aumento do IR sobre ganhos de capital

O Imposto de Renda sobre ganhos de capital, que teve seu critério quantitativo alterado: de uma alíquota padrão de 15% para uma alíquota progressiva, variável entre 15% e 22,5%, a depender da base de cálculo, decorrentes de alienações de bens, tais como imóveis, quotas de capital social, ações, etc., passarão a ser tributados de forma mais gravosa, com uma alíquota progressiva que pode atingir até 22,5%.

De acordo com Ato Declaratório Interpretativo RFB Nº 3/2016 da Receita Federal, as novas alíquotas só serão aplicadas a partir de 1º de janeiro de 2017.

O ato administrativo foi editado para dar fim às discussões sobre o início da vigência das aliquotas progressivas introduzidas pela Medida Provisória nº 692/2015, contidas na lei de conversão  nº 13.259/2016. Esta lei, fixou  o imposto de renda em 15% para ganhos até R$ 5 milhões, 17,5% para a faixa  entre 5 e 10 milhões de reais, 20% entre R$ 10 e R$ 30 milhões e para a parcela que exceder R$30 milhões, de 22,5%.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DADOS COMPROVAM A CONTÍNUA ALTA DO SETOR IMOBILIÁRIO

Os números do setor imobiliário divulgados pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) no Boletim de Conjuntura de setembro com amostra referente à agosto…

Projeto de revitalização do Gama é aprovado

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) participou, ativamente, da aprovação do projeto de revitalização do Gama no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano…

SECOVI/DF é favorável à moradias no Setor Comercial Sul

O Projeto de Lei Complementar que autoriza o uso residencial em imóveis comerciais localizados, nas quadras de 1 a 6, do Setor Comercial Sul, foi…

SECOVI/DF distribui máscaras de proteção às empresas associadas

As empresas associadas ao Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) estão recebendo, gratuitamente, máscaras de proteção contra a Covid-19 para seus funcionários e colaboradores.…