Valorização de imóveis usados no DF chega a 7,54% em junho

  • 5 de agosto de 2011
Mariana Branco – Correio Braziliense

Publicação: 03/08/2011
 
Os preços de imóveis usados registraram oscilação positiva entre maio e junho, revela boletim de mercado divulgado ontem pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (Secovi-DF). O valor dos apartamentos de dois e três quartos em quatro regiões administrativas Brasília, Cruzeiro, Guará e Águas Claras subiu entre R$ 5 mil e R$ 40 mil no período. A maior alta foi o apartamento residencial de dois quartos localizado em Brasília, que em maio era vendido a um valor médio de R$ 530 mil e em junho foi ofertado no mercado por R$ 570 mil. No Guará e em Águas Claras, esse tipo de imóvel registrou a menor variação. Na primeira cidade, o preço passou de R$ 295 mil para R$ 300 mil, e na segunda, de R$ 285 mil para R$ 290 mil. A maior variação percentual ficou em 7,54% e a menor em 1,7%.

O Cruzeiro foi o único lugar onde os preços de apartamentos se mantiveram estáveis entre o quinto e o sexto mês deste ano. O custo do imóvel subiu de R$ 299 mil para R$ 300 mil, oscilação de 0,3%. O três quartos segurou o preço de R$ 350 mil registrado em maio.

Para o presidente do Secovi-DF, Carlos Hiram Bentes David, os dados confirmam uma tendência de valorização moderada. “Não é nada tão intenso como há três anos, mas é um movimento consistente”, diz.

O boletim mostrou que os moradores do DF buscam imóveis grandes para compra e pequenos para aluguel. Das 19.661 unidades à venda, 59% eram casas ou apartamentos de três ou quatro dormitórios. Entre os disponíveis para locação, 67% da amostra de 3.653 eram quitinetes e apartamentos de um ou dois quartos. Águas Claras manteve a posição de cidade onde a locação é mais rentável. O resultado anual obtido com o aluguel de quitinetes ficou em 0,46%, o maior entre todos os que figuram na pesquisa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…

VENDA DE IMÓVEIS EM JANEIRO DE 2022 DOBRA EM RELAÇÃO À 2021

O Volume Geral de Vendas (VGV) acumulado até o mês de janeiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R $3,16 bilhões, superando o mês…