Transparência nas negociações imobiliárias

  • 18 de agosto de 2016

(*) Cláudio Sampaio

O mercado imobiliário brasiliense tem como diferencial o fato de os corretores de imóveis possuírem, em sua maioria, boa formação educacional, havendo, ademais, farta disponibilidade de cursos em prol do aperfeiçoamento profissional, promovidos, com frequência, no âmbito de parcerias entre o SECOVI/DF e o CRECI da 8ª Região.

Tal auspiciosa realidade tem resultado em corretores ciosos quanto aos aspectos legais inerentes às negociações imobiliárias, assim como sobre as efetivas características dos produtos apresentados aos compradores, no âmbito da intermediação, o que vem ao salutar encontro do dever de informação, conforme disposto nos arts. 6º, III, da Lei nº 8.078/90, e 723 do Código Civil.

Nesse sentido, há um senso comum entre as imobiliárias e os profissionais atuantes no mercado que a transparência, além de estar prevista na legislação pátria, tornou-se um fator decisivo na conquista e na fidelização de clientes, reduzindo, ademais, a incidência de demandas judiciais, cujos resultados são demorados e frequentemente imprevisíveis.

 

Desta forma, é perceptível um cuidado crescente para prestar informações adequadas e completas, especialmente aos proprietários e aos compradores de imóveis, sobre seus direitos, obrigações, possibilidades e eventuais riscos, inclusive mediante formalização documental acerca da plena ciência e do consentimento das condições combinadas.

Face ao mencionado ciclo virtuoso, a prover otimismo e segurança na atual fase de recuperação econômica, toda a sociedade e o mercado se beneficiam significativamente, prenunciando um sólido revigoramento das operações imobiliárias.

(*) Presidente da ABRAMI-DF – Associação Brasiliense de Advogados do Mercado Imobiliário.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…