STJ determina suspensão de processos sobre comissão de corretagem de imóveis

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerando as divergências sobre a legalidade da devolução de valores da comissão de corretagem de imóveis adquiridos na planta, através da MEDIDA CAUTELAR Nº 25.323 – SP, determinou a suspensão dos processos que tenham por objeto tal matéria.

A decisão do Ministro Paulo de Tarso Sanseverino determina “ a suspensão em todo país, inclusive em primeiro grau, de todas as ações em trâmite nas quais se discutam as questões de direito que foram objeto da afetação no REsp n.º 1551956 /SP e que ainda não tenham recebido solução definitiva, obstando a prática de quaisquer atos processuais até o julgamento do recurso repetitivo. Não há óbice, todavia, para o ajuizamento de novas demandas”, afirmou o Ministro.

A decisão é bastante abrangente por abarcar as ações que tramitam em primeiro grau, obstando-se a prática de qualquer ato processual.

Vale ressaltar que a Medida Cautelar é vinculada ao REsp 155956/SP.

Com informações do STJ.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF é favorável à moradias no Setor Comercial Sul

O Projeto de Lei Complementar que autoriza o uso residencial em imóveis comerciais localizados, nas quadras de 1 a 6, do Setor Comercial Sul, foi…

SECOVI/DF distribui máscaras de proteção às empresas associadas

As empresas associadas ao Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) estão recebendo, gratuitamente, máscaras de proteção contra a Covid-19 para seus funcionários e colaboradores.…

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia, ao DF Record sobre a alta dos aluguéis residenciais e a baixa no preço dos imóveis comerciais.…

SECOVI/DF condena reprovação de novo bairro pelo Iphan