SISTEMA IMOBILIÁRIO URBANO É DEBATIDO NA CÂMARA

  • 14 de julho de 2016

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados debateu, esta semana, em uma audiência pública os entraves econômicos relacionados ao desenvolvimento urbano, incorporação e comercialização imobiliária, locação predial e condomínios.

Vale ressaltar que o setor imobiliário funciona como uma mola da economia: como freio ou como locomotiva. O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, José Carlos Rodrigues Martins, afirmou que o setor passa por grande dificuldade, neste momento de crise econômica, porque a construção é um investimento que pressupõe credibilidade. “Como assumir uma prestação de 30 anos, se não sei se vou ter emprego na semana que vem? Tudo depende da confiança. Como o Brasil está vivendo um momento de turbulência, a confiança foi reduzida drasticamente”, explicou.

O coordenador da Câmara Brasileira de Comércio e Serviços Imobiliários da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviço e Turismo, Pedro Wähmann, citou que nos condomínios e imóveis locados residem ¼ da população brasileira e isso precisa ser considerado.

Já, o vice-presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Ovídio Maia, informou que no Congresso Nacional tramitam projetos que visam acabar com as garantias entre locador e locatário suprimindo a figura do fiador. “Isso será péssimo para o mercado”, indignou-se

Durante a audiência, foi citada a pesquisa do Datafolha sobre a confiança do registro imobiliário no país. Os cartórios de registros de imóveis estão em primeiro lugar com 76% de credibilidade.

Com informações da CDEICS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VOLUME GERAL DE VENDAS ATÉ ABRIL DE 2022 SUPERA 2021 EM 9,5 BI

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), informa que em 2022 o Volume…

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…