SECOVI/DF DIVULGA O ÚLTIMO BOLETIM IMOBILIÁRIO DE 2014

  • 30 de janeiro de 2015

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o último Boletim de Conjuntura Imobiliária de 2014. A pesquisa analisou 92,9% de imóveis residenciais e 7,1% de comerciais. A maior oferta foi de apartamentos de 2 dormitórios. Brasília continuou se destacando, em dezembro, com os valores mais altos. O maior valor foi verificado em casas de 4 dormitórios de, aproximadamente, 2 milhões de reais. Depois da capital federal, o Cruzeiro, o Guará e Águas Claras apresentaram os valores mais consideráveis. Já, o Paranoá e o Gama possuem os menores valores de metro quadrado de seus imóveis, variando de 1.000 à 4.000 reais, aproximadamente.

Já no que tange aos imóveis comerciais, o Setor de Indústria manteve o registro de maior valor mediano, atingindo o preço de R$ 1.348.500 para lojas e 400 mil reais para salas. Sobradinho e Vicente Pires apresentaram os menores valores para lojas, de 170 mil reais.

Em dezembro, foram analisados para locação 72,7% de imóveis residenciais e 27,3% de comerciais. Brasília também aparece em destaque com os maiores valores medianos para todos os tipos de imóveis. Já, Sobradinho e Ceilândia apresentaram os menores valores de aluguéis variando de R$ 500 à R$ 1.500, aproximadamente.

 

Quanto aos imóveis comerciais, a maior mediana de aluguel de lojas foi verificada no Setor de Indústria no valor de R$ 6.000, seguido pelo Núcleo Bandeirante com valor de R$ 4.000.

Em relação, ao Índice de Rentabilidade Imobiliária que mede o quanto o aluguel em determinada região rende ao ano em relação ao seu preço de mercado. Verificou-se que, excetuando o índice comparativo entre quitinetes, em que o Guará se destacou com 0,47% de rentabilidade, Águas Claras manteve a tendência de região com maior rentabilidade imobiliária na amostra, de 0,44% para apartamentos de 1 dormitório. Vale ressaltar, que o índice nas quitinetes se mostrou o de maior rentabilidade entre as modalidades observadas.

A cidade de Águas Claras também registrou o maior índice de rentabilidade comercial tanto para lojas como para salas, de 0,56%. Vale ressaltar que as salas comerciais no Setor de Indústrias tiveram um salto para 0,50% em dezembro, após registrar índice de 0,40% no mês anterior.

É importante salientar, que o Índice Imobiliário SECOVI criado para refletir, mês a mês, o comportamento geral dos preços dos imóveis ofertados à venda no Distrito Federal, seguiu a tendência de alta nos meses de outubro e novembro, atingindo o valor de 124,473 em dezembro, totalizando uma variação de 0,338% na comparação mensal e encerrando o ano de 2014 com uma variação acumulada de 4,2%.

CONFIRA EM NOSSO SITE A ÍNTEGRA DA PESQUISA!!!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VOLUME GERAL DE VENDAS ATÉ ABRIL DE 2022 SUPERA 2021 EM 9,5 BI

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), informa que em 2022 o Volume…

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…