Secovi divulga dados imobiliários do DF

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de junho. De acordo com os dados, a oferta de imóveis totalizou 57.138 unidades, o que representa uma redução de 6,25% em relação ao mês de maio.

Segundo o Boletim, a maior variação do preço médio por metro quadrado foi verificado nas  quitinetes de Samambaia (13,34%), enquanto a menor se deu em Taguatinga (-9,33%). Já na categoria de apartamentos, a maior variação ocorreu na região do Gama nos imóveis de 1 dormitório (3,37%); a menor, por sua vez, foi verificada na mesma categoria de imóveis, mas em Sobradinho (- 4,54%).

Na região de Águas Claras, todos os preços dos imóveis analisados mantiveram-se constantes ou aumentaram pouco. Já em Brasília, a maior variação se deu na categoria de casas com 2 dormitórios que variaram positivamente em 5,74%. Na mesma categoria, a variação negativa mais expressiva de toda a amostra foi verificada no Gama que apresentou uma retração de 12,58% nos seus preços. A região de Sobradinho foi a única, dentre as analisadas, que apresentou diminuição nos preços de todas as categorias.

Em junho, a amostra total de imóveis disponibilizados para locação foi de 12.965, o que representa, também, uma queda em relação ao total de imóveis do mês anterior, em que foram registrados 14.054 unidades ofertadas.

Quanto aos preços medianos dos aluguéis no Distrito Federal, a maior parte das categorias analisadas não apresentou grandes variações.  Destaque para as casas de 2 dormitórios no Riacho Fundo que apresentaram a maior variação positiva, com alta de 25%. Já a mesma categoria em Brasília, teve uma variação negativa de 16,67%. Em relação aos apartamentos de 2 dormitórios, o Gama apresentou alta de 17,65% em relação ao mês anterior. A maior queda, por sua vez, foi registrada nas quitinetes do Guará, com variação negativa de 7,69%.

Confira o Boletim na íntegra.