SECOVI/DF DIVULGA BOLETIM IMOBILIÁRIO DE ABRIL

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, com amostragem de 44.716 unidades residenciais e 7.958 unidades comerciais. Os números evidenciam um recuo de 1,77% no total de unidades ofertadas, em relação ao mês de março.

Na parte residencial, 72,42% da amostra é composta por apartamentos (15,28% para a locação e 84,72%, para comercialização) e 27,58% são de casas (92,23% para comercialização e 7,77%, para locação).

Já em relação ao mercado de imóveis comerciais,  64,58% é composto por salas (40,75% para venda e 59,25% para locação) e 35,42% por lojas (41,08% para venda e 58,92% para locação).

Em abril, o índice de rentabilidade comercial apresentou seus maiores valores nas categorias loja, em Taguatinga (0,74%), sala, em Águas Claras (0,60%) e loja, também, na região de Águas Claras (0,57%). Os menores valores, por sua vez, foram observados nas salas e lojas do Setor de Indústria, de 0,37% e 0,41%, respectivamente, e salas em Brasília, de 0,46%.

No que tange a rentabilidade residencial, os  maiores valores foram verificados nas categorias de 1 dormitório e quitinete, em Águas Claras, de 0,50%, e 3 dormitórios, na mesma região, com 0,45% de rentabilidade. Já os menores valores foram registrados nas categorias de 1 dormitório no Guará (0,34%), 3 e 2 dormitórios em Brasília, de 0,35% e 0,37%, respectivamente, e, também, em imóveis de 3 dormitórios no Guará, de 0,37%.

O Índice SECOVI Locação para o mês de abril foi de 110,978 pontos, o que representa uma variação positiva de 0,79% em relação ao mês anterior. Já a variação acumulada no ano  foi de 5,45%.

No mês analisado, o Índice SECOVI Comercialização ficou  negativo, registrando -0,14%. Porém, a variação acumulada no ano de 2019 foi de 0,87%.

Para o presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia, apesar da política econômica brasileira, ainda, não estar estabilizada . Os números do setor imobiliário mostram a força e a consistência do mercado.“Vamos reconstruindo tijolo a tijolo nosso setor“, afirmou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…

Secovi-DF orienta imobiliárias sobre o retorno às atividades

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) alerta os empresários do setor imobiliário sobre as medidas que devem ser adotadas nessa volta ao trabalho…

GUIA PRÁTICO DO CORRETOR DE IMÓVEIS DURANTE A PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulga o “Guia Prático do Corretor de Imóveis” com ferramentas e formas de ajudar a todos do…

CAIXA amplia medidas para o mercado imobiliário durante pandemia

A Caixa Econômica Federal anunciou novas medidas de proteção e estímulo ao setor imobiliário injetando cerca de R$ 43 bilhões de recursos na economia que…