SECOVI/DF DIVULGA BOLETIM IMOBILIÁRIO

  • 29 de outubro de 2015

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou os novos dados do mercado imobiliário do DF. De acordo com o Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de setembro, não houve grande variação dos índices de  rentabilidade residencial se comparado ao mês anterior. A região de Águas Claras se destacou com o maior valor do índice de rentabilidade em todas as modalidades: quitinetes (0,46%), apartamentos de 1 dormitório (0,48%), de 2 dormitórios (0,40%) e de 3  dormitórios (0,37%). Quanto à rentabilidade de imóveis comerciais, Brasília e Águas Claras se destacaram no perfil de lojas com 0,67%. Para salas comerciais o maior valor, também, foi encontrado em Águas Claras de 0,54%, seguida por Brasília com 0,49%, Setor de Indústria com 0,44% e Taguatinga com 0,43%. O Índice de Rentabilidade Imobiliária mede o quanto o aluguel em determinada região rende ao mês em relação ao seu preço de mercado.

No mês de setembro, a amostra analisada foi de 48.326 imóveis. Quanto aos preços dos imóveis residenciais, a cidade de Brasília apresenta a mediana dos preços mais alta em relação às demais regiões, atingindo 2 milhões e 400 mil reais para casas de 4 dormitórios no Lago Sul e apartamentos de 4 quartos na Asa Sul. Já os menores preços por m² na categoria casas foram encontrados no Paranoá, Sobradinho e Vicente Pires.

Quanto aos imóveis comerciais, o Setor de Indústria apresentou os preços mais altos seguido por Brasília. O maior valor mediano para lojas foi de 1 milhão e 300 mil reais. Já o maior valor mediano do m² para salas comerciais foi encontrado em Brasília, de R$ 9.806.

Em relação ao mercado de aluguéis, os menores valores foram verificados nas lojas de Planaltina de R$ 1.150 e em Ceilândia para salas comerciais, de R$ 680. Já a locação de imóveis residenciais, de acordo com a pesquisa, Brasília possui os maiores preços de aluguéis para casas com 4 dormitórios de R$ 10.000. Já o menor valor de aluguel foi verificado em Samambaia, no Núcleo Bandeirante e em Ceilândia para quitinetes, de R$ 450.  

Confira a íntegra da pesquisa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…