SECOVI/DF ANALISA NOVOS DADOS DO MERCADO IMOBILIÁRIO

  • 30 de junho de 2017

Por Carlos Hiram Bentes David – presidente do SECOVI/DF

O Boletim de Conjuntura Imobiliária com amostra referente a maio, apresentou uma variação no Índice Imobiliário de Comercialização. O Índice  reflete, mensalmente, o comportamento geral dos preços dos imóveis ofertados no Distrito Federal. O Índice de Comercialização que apresentava um crescimento acumulado de 4,64% até o mês de abril teve sua primeira queda este ano, reduzindo em 0,82%.

Apesar disso, acreditamos que o mercado imobiliário ainda vem atingindo patamares de investimento. A variação verificada no Boletim trata-se  de um reflexo inequívoco das condições políticas do Brasil, pois o acumulado do índice até maio atingiu um patamar de 3,78%.

Destaca-se, ainda no boletim, o IGP-M, índice utilizado para reajuste da maioria dos contratos de locação, que apresentou variação negativa de 0,93%, ou seja, 0,17% inferior ao mês passado. Isso demonstra um comportamento compatível com outros índices de preços que também apresentaram um recuo estável nos últimos meses.

Para o SECOVI/DF, diante da crise econômica e política que vive o país, o setor imobiliário se comporta com razoável normalidade em termos de investimento e rentabilidade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF ALERTA SOBRE O GOLPE DO FALSO ALUGUEL

Imagem: Freepik O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), vem a público fazer um alerta sobre o golpe do falso aluguel que algumas imobiliárias…

Bairro Jóquei Clube: Iphan promete agilidade no exame de aspectos técnicos do projeto

Foto – Divulgação ADEMI DF O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) dará celeridade à apreciação de aspectos técnicos…

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…