Queda na taxa de juros favorece o setor imobiliário

  • 14 de julho de 2017

A queda na taxa de juros, a chamada Selic,  que saiu de 13% ao ano, em janeiro, para 11,25%,  é considerada a maior redução em oito anos. Para o Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) a redução dos juros é positiva para o mercado imobiliário, pois o consumidor que deseja adquirir a casa própria vai em busca de novos financiamentos.

Outro índice positivo para o setor foi o ICC,  Índice de Confiança da Construção, segundo a  Fundação Getúlio Vargas o ICC atingiu 76,4 pontos em abril, o maior nível desde 2015.

Em virtude desses juros mais baixos, as construtoras e incorporadoras de médio porte também podem se beneficiar e financiar a construção de um empreendimento imobiliário.

Para quem ainda não conhece, existe no mercado o Plano Empresário ou o Financiamento Imobiliário da Construção, que é um plano que garante à construtora ou incorporadora fluxo de caixa para desenvolver a obra.

Como funciona

O banco financia o custo de construção, parcial ou total, do empreendimento e a venda das unidades em construção ou finalizadas é utilizada para o pagamento.

O Plano Empresário é específico para cada empresa e pode ser utilizado para o financiamento de projetos residenciais em lançamento ou já iniciados.

Com agências

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…