QUAL É A RENDA MÉDIA ANUAL PARA SE FINANCIAR UM IMÓVEL NO DF?

  • 27 de julho de 2022

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou os dados referentes à renda média anual familiar para se financiar um imóvel dependendo da região administrativa do DF.

Os dados tiveram como base o valor médio do imóvel nas regiões do Lago Sul, Lago Norte, Sudoeste, Plano Piloto, além de Águas Claras, Sobradinho, Taguatinga, Ceilândia, Gama, Samambaia e Santa Maria.

É importante ressaltar que a renda média necessária para financiar foi calculada a partir de uma entrada de 20% e taxa de juros de 9,00% a.a.

Os interessados em financiar um imóvel na região mais nobre do Distrito Federal, o Lago Sul, em que o valor médio do imóvel varia em torno dos 3 milhões e meio de reais, precisa de uma renda média anual de aproximadamente 1 milhão de reais. No Lago Norte, onde os valores dos imóveis variam em torno de 1 milhão e 600 mil reais, a média para financiar é de 494 mil reais, menos da metade para quem pretende comprar um imóvel no Lago Sul.

Já no Sudoeste e Plano Piloto, onde os imóveis giram em torno de 1 milhão e 423 mil reais e 1 milhão e 279 mil reais, a renda média familiar anual para o financiamento fica em torno dos 400 mil reais, aproximadamente.

Na região administrativa de Águas Claras em que os valores dos imóveis são de 740 mil em média, o comprador deve possuir uma renda média anual familiar de 227 mil reais.

Porém, em Sobradinho, Gama e Taguatinga que possuem imóveis com valores médios acima de 400 mil reais, a renda média anual para se financiar um imóvel nessas localidades varia de 142 mil a 161 mil reais.

Agora em regiões como Ceilândia, Samambaia e Santa Maria a renda média anual para financiar um imóvel pode variar de 67 mil a 92 mil reais, aproximadamente.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…