“O Futuro que Queremos”, empresários do DF embarcam neste desafio

O tema construções sustentáveis vai entrar na pauta de discussões da Câmara dos Deputados. Especialistas e representantes do setor de construção e habitação serão ouvidos, durante um seminário, organizados pelas Comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de Desenvolvimento Urbano. O encontro vai acontecer, ainda neste semestre, e o objetivo é discutir propostas que garantam sustentabilidade e inovação tecnológica, ou seja, a utilização de meios eficientes e econômicos, porém menos nocivos ao meio ambiente e às pessoas.

Os empresários do Distrito Federal estão atentos ao assunto e já se adiantam a uma possível nova legislação. Além do Setor Noroeste, que está sendo construído para ser o primeiro bairro ecológico do Brasil e pretende ser referência na área de sustentabilidade e qualidade de vida, há outras iniciativas. No Guará, foi construído o primeiro prédio sustentável da região administrativa.

O empreendimento nasceu de uma ideia entre colegas da Cooperativa Habitacional dos Amigos do Guará. O prédio conta com energia solar, sistema de reaproveitamento de águas pluviais e estacionamento com pavimentação em bloquete, que, além de não ser derivado do petróleo como o asfalto, é permeável. O prédio também conta com luz natural para iluminar corredores internos e hall dos elevadores (veja foto). E os elevadores são em número menor que o habitual para economizar energia. “A iniciativa de construir o prédio sustentável surgiu da vontade de respeitar o meio ambiente”, diz o idealizador do projeto, Alcir de Souza, um dos integrantes da Cooperativa.

Na avaliação do empresário Giordano Garcia Leão, integrante do Sindicato da Habitação do DF (Secovi/DF), empreendimentos sustentáveis atraem a simpatia das pessoas cada vez mais. “Os empresários estão se conscientizando da necessidade de mudanças de comportamento e também do marketing que envolve o tema e, por outro lado, os consumidores estão exigindo essa postura das empresas”, conclui Giordano, que está no ramo imobiliário há 34 anos.  Para o presidente do Secovi/DF, Hiram David, os empresários assumirão o compromisso da sustentabilidade. “Temos certeza de que os empresários estão dispostos a atender ao desejo da sociedade, por consciência da necessidade de atenuar o impacto ambiental, principalmente no meio urbano”, afirma.

A necessidade de construções sustentáveis é um assunto que ganha mais espaço na mídia e na sociedade com a proximidade da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que vai acontecer no Rio de Janeiro, dos dias 13 a 22 de junho deste ano. O encontro, que marca os 20 anos da Eco 92, vai reunir ambientalistas e líderes mundiais para discutir temas como mudanças climáticas e a rápida urbanização.

Paralelamente ao encontro, A Organização das Nações Unidas lançou a campanha “O Futuro que Queremos”, para engajar pessoas em todo o mundo numa conversa global sobre o tipo de futuro que elas gostariam de ver para suas cidades, vilarejos e bairros. Participe também pelo site http://www.onu.org.br/rio20/futuroquequeremos/.

Poliani Ferreira

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Empresas Associadas ao SECOVI/DF terão direito à Clínica de Saúde Popular

A Fecomércio-DF divulgou, nesta semana, que daqui há 2 meses será inaugurada uma clínica de saúde com preços populares para atender as empresas da base…

LIVE – Revitalização do SCS (Dia 01/10 – 10h)

Há anos o Setor Comercial Sul (SCS) pede mais atenção de Brasília. Estamos ansiosos pela revitalização da região e queremos contribuir para que essa nova…

DADOS COMPROVAM A CONTÍNUA ALTA DO SETOR IMOBILIÁRIO

Os números do setor imobiliário divulgados pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) no Boletim de Conjuntura de setembro com amostra referente à agosto…

Projeto de revitalização do Gama é aprovado

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) participou, ativamente, da aprovação do projeto de revitalização do Gama no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano…