MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

  • 9 de maio de 2019

Nos últimos 10 anos, o mercado de imóveis novos do DF teve altos e baixos. Os anos de 2009 a 2011 foram os melhores em vendas com destaque para 2011 com lançamentos em torno de R$ 6 bilhões.

Porém, em 2012 o mercado começou a sentir os efeitos da euforia dos anos anteriores e chegou a ter quase 19.000 unidades em estoque, quantidade 3 vezes maior do que o mercado conseguia absolver anualmente. Por essa razão, com o estoque alto somado à crise econômica pela qual o país vivia, os anos de 2013 a 2017 foram para reequilibrar a oferta com poucos lançamentos e venda do estoque.

No ano passado, a situação começou a mudar, a oferta já estava abaixo de 5.000 unidades novas, destas 4.000 são de imóveis residenciais e cerca de 1.000 unidades comerciais. A quantidade de lançamentos aumentou e o volume de vendas já foi maior que o de 2017.

A oferta de imóveis novos no DF ainda está baixa, mas a procura aumentou desde as eleições de outubro.

Já nos primeiros meses de 2019, houve um aumento de cerca de 10% em relação aos primeiros meses do ano passado.

Em 2018 foram lançados 16 empreendimentos em todo o DF, e em 2019 esse número deve crescer acima dos 50%. A região do Plano Piloto é a que deve receber a maioria dos lançamentos seguida por Águas Claras.

A região de Águas Claras teve poucos lançamentos nos últimos anos, atualmente, possui menos de 500 unidades e a previsão é que a cidade receba entre 5 e 10 novos lançamentos em 2019. A mudança do GDF para o Centro Administrativo que engloba Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, também irá movimentar o mercado imobiliário da região.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…