Investimento mundial em imóveis ultrapassa US$ 440 bi

  • 6 de maio de 2011
No primeiro trimestre do ano, o Brasil se destaca como o quinto mercado mais atrativo para investimentos.

Levantamento da Jones Lang LaSalle concluiu que, no mundo, os investimentos em imóveis comerciais devem ultrapassar US$ 440 bilhões em 2011, representando o mais alto patamar desde 2007. De acordo com a consultoria, a participação das Américas cresceu 60%, em parte por conta de ter melhorado a situação da dívida nos Estados Unidos.

A sondagem mostra que, no primeiro trimestre de 2011, os investimentos somaram US$ 94 bilhões – um crescimento de 44% em comparação com igual período de 2010. O Brasil tem destaque na sondagem internacional como o quinto mercado mundial mais atrativo para investimentos, no trimestre.

O resultado alcançado pelo Brasil levou o Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) a ser o responsável por 13% dos investimentos globais em imóveis comerciais. No primeiro trimestre de 2007, o grupo participou com 11%.

De acordo com divulgação da Reuters, o relatório da Jones Lang LaSalle diz que “São Paulo é um dos mercados de escritórios mais dinâmicos do mundo, caracterizado pelo rápido crescimento nos aluguéis, forte demanda corporativa, baixa vacância e por um boom no desenvolvimento”.

Ainda segundo a Reuters, a Jones Lang LaSalle estima que “os investimentos totais nas Américas do Norte e do Sul somem US$ 155 bilhões de dólares em 2011, alta de 60% ante 2010. Ásia/Pacífico devem superar os US$ 100 bilhões, aumentando entre 15% a 20% os resultados de 2010. A projeção é de “alta contida, em função dos terremotos no Japão e a contenção de crédito na China”.

Quanto aos investimentos em imóveis comerciais na Europa, o volume deve crescer até 30%, com lideranças do Reino Unido, Alemanha e França, reproduz a Reuters, noticiando a pesquisa da Jones Lang LaSalle.

Com informações da Imóvelweb

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…