Feirão da Caixa estreia com taxas reduzidas de juros

  • 4 de maio de 2012
A Caixa Econômica Federal realiza mais um Feirão da Casa Própria. Nesta 8ª edição, o destaque são as novas taxas reduzidas de juros. Segundo informações da CEF, serão oferecidos mais de 430 mil imóveis, entre novos, usados e na planta. O Feirão da Caixa foi aberto, nesta sexta-feira, em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e vai até domingo (6). No mesmo período, o evento acontece em Salvador, Recife, Belo Horizonte e no Rio de Janeiro.
Para imóveis de até R$ 500 mil, os juros passam de 10%  para 9% ao ano. Se o interessado se tornar cliente do banco, com conta salário, a taxa cai para 7,9% ao ano. Neste caso, o financiamento será de, no máximo, R$ 450 mil e dentro das condições do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Para imóveis fora do SFH, com valor superior a R$ 500 mil, a taxa de juros vai cair de 11%  para 10% ao ano. Se o cliente tiver conta salário no banco, a taxa cai para 9% ao ano. Clientes que tenham relacionamento com a Caixa e financiem um imóvel de R$ 170 mil, nas regras do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a taxa de juros cai dos atuais 8,4%  para 7,9% ao ano. Se a pessoa também for cotista do FGTS, os juros caem para 7,4% ao ano, inclusive para financiamentos dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”, na faixa de renda acima de R$ 3.100. E, ainda, na modalidade carta de crédito FGTS, voltada para a baixa renda, que não teve sua taxa alterada, os juros podem chegar a 4,6%.

O presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Carlos Hiram Bentes David, brinda o fato de a população ser presenteada neste Feirão com taxas de juros reduzidas. “Uma oportunidade única e inigualável”, afirma. Ele lembra que o Feirão é um dos maiores eventos imobiliários do Distrito Federal e elogia a Caixa Econômica pela organização e por cumprir o papel de banco social, facilitando o acesso das pessoas ao sonho da casa própria.

Os interessados em fechar negócios serão recepcionados no Feirão por diversas empresas do mercado imobiliário. Hiram David informa que, neste ano, a oferta será maior para imóveis prontos.  Para não perder tempo, quem for ao Feirão deve levar documento de identidade, CPF e comprovante de renda.

Até 10 de junho, outras seis capitais, além das cidades de Campinas (SP) e Uberlândia (MG), também terão edições da feira.

Com informações do G1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VENDA DE IMÓVEIS EM NOVEMBRO DE 2021 FOI 40% MAIOR DO QUE EM 2020

O Boletim de Conjuntura Imobiliária de dezembro divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) informa que segundo dados da ANOREG (Associação dos Notários…

SECOVI/DF CRIA A VICE-PRESIDÊNCIA DE LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) criou a Vice-Presidência Extraordinária de Lançamentos Imobiliários e empossou o empresário do setor, Rogerio Oliveira. De acordo…

VENDA DE IMÓVEIS SUPERA 2 BILHÕES EM OUTUBRO

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que a variação do Volume Geral de Vendas, o VGV,…

Mercado Imobiliário do DF supera 15 bilhões em venda de imóveis em 2021

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) informa com base nos dados do Sistema Integral de Gestão Governamental…