Curta a Copa e vote consciente

  • 19 de junho de 2014

Por Miguel Setembrino E.de Carvalho – pres. do Conselho Consultivo do SECOVI/DF

De uns tempos para cá apareceram na imprensa e nas redes sociais comparações entre os preparativos da Copa de 1950 e a atual. Na primeira Copa aqui disputada, também houve atraso nas obras e acusações de corrupção. Mas, ressalve-se, nada com a dimensão atual. O que se lembra dessa época é que o Brasil perdeu a final para o Uruguai. Se a seleção brasileira de futebol atual chegar novamente à final, será um trauma a menos na alma nacional.

Mas nenhum resultado conseguirá ofuscar o fato de que fora do campo o Brasil já perdeu a Copa, de forma irremediável e há muito tempo. O país poderia ter dado um salto de qualidade total: estádios, mobilidade urbana, aeroportos, obras de infraestrura e reformas estruturais, tudo do bom e do melhor estava a caminho dos futuros moradores do primeiro mundo.

O tempo e as condições necessárias para a montagem do grandioso evento não assustava a ninguém. “Brasileiro faz carnaval, o maior espetáculo da terra, e não será uma Copinha qualquer que vai nos atrapalhar”, ouvimos mais de um milhão de vezes. Agora, deu no que deu e não podemos mais chorar sobre o leite derramado nem sobre o patriotismo ultrajado.

Mas, verdade seja dita: essa possibilidade de comparação, de um lado as obras dos estádios de futebol e de outro as mazelas nacionais, abriu uma janela de observação para os brasileiros. Tornou visível que o país, se melhor administrado, pode resolver os seus problemas sem depender de ajuda externa.

Os próprios brasileiros podem, através de suas instituições permanentes, encaminhar suas soluções. Apesar de ser uma frustração, é também uma conscientização. Temos meios e recursos para fazer um Brasil melhor. Essa situação ajudará a amadurecer os eleitores, mas há uma verdade pouco assimilada no meio do caminho: votos brancos e nulos não são a solução. A solução é ainda a participação de todos no processo democrático.

PARA FRENTE, BRASIL….

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VOLUME GERAL DE VENDAS ATÉ ABRIL DE 2022 SUPERA 2021 EM 9,5 BI

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), informa que em 2022 o Volume…

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…