CUB-DF/m² registra alta em Setembro

O Custo Unitário Básico (CUB), importante indicador da construção civil, é utilizado como mecanismo de reajuste de preços em contratos de compra de apartamentos em construção e por meio dele, é possível realizar o registro das incorporações imobiliárias.

Ele é calculado, mensalmente, pelos Sindicatos da Construção Civil em todo o país, os Sinduscons. De acordo com o Sinduscon-DF, com base em dados fornecidos por empresas do setor, o CUB/m² registrou em setembro uma variação positiva de 0,59% em comparação ao período anterior, fechando o mês analisado em R$ 1.283,55.

O indicador também é considerado pela Receita Federal como base de cálculo para a emissão da Certidão Negativa de Débito (CND) de obras da construção civil, bem como é utilizado pela Caixa Econômica Federal e demais bancos atuantes no sistema de financiamento imobiliário.

Vale ressaltar que, para se ter o valor real do metro quadrado de uma obra, além do CUB-DF/m², deve-se considerar os demais custos como, por exemplo: projetos, fundações, elevadores, instalações de ar-condicionado, impostos, taxas, entre outros.

Para obter este resultado mensal, o CUB-DF/m² inclui a avaliação de um grupo de materiais com 25 itens, além de mão de obra de servente e pedreiro; despesas administrativas referentes ao salário mais encargos sociais pagos ao engenheiro; e equipamento, representado pelo aluguel de betoneira.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social do Sinduscon-DF