Corretores poderão comercializar imóveis retomados pela Caixa a partir de março

  • 1 de março de 2017

A partir deste mês, corretores poderão comercializar imóveis retomados pela Caixa Econômica Federal. A medida foi possível por meio de convênio firmado com o Sistema Cofeci-Creci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis) e tem o objetivo de aumentar a venda direta de imóveis adjudicados, após a inadimplência aumentar 53%. A expectativa é que o convênio alavanque as vendas e reduza o nível de estoque de imóveis do banco.

 

Os corretores passarão a intermediar a venda direta de imóveis não de uso, com um valor de corretagem equivalente a 5%. Os imóveis disponíveis para comercialização foram retomados pela instituição devido à falta de pagamento dos compradores. De acordo com a Caixa, ao todo, existem mais de 24 mil imóveis liberados. O banco estima que 11% da carteira disponível em 2017 sejam adquiridos em venda direta.

Os Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (Creci) de cada estado e do Distrito Federal participam do processo sobre os requisitos para as revendas dos ativos imobiliários de não uso da Caixa e iniciaram a preparação dos corretores. Só poderão vender os imóveis profissionais cadastrados pelas instituições.

Do Secovi-DF com Agências

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF ALERTA SOBRE O GOLPE DO FALSO ALUGUEL

Imagem: Freepik O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), vem a público fazer um alerta sobre o golpe do falso aluguel que algumas imobiliárias…

Bairro Jóquei Clube: Iphan promete agilidade no exame de aspectos técnicos do projeto

Foto – Divulgação ADEMI DF O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) dará celeridade à apreciação de aspectos técnicos…

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…