CORRETORES DE IMÓVEIS SÃO MANTIDOS COMO MICROEMPREENDEDORES INDIVIDUAIS

  • 3 de setembro de 2015

A Câmara dos Deputados aprovou, esta semana, o Projeto de Lei Complementar 25/2007 com a revogação do artigo que previa a exclusão dos Corretores de Imóveis da categoria de Microempreendedores Individuais, o MEI.

O vice-presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Ovídio Maia, comemorou a manutenção dos Corretores de Imóveis no MEI. “Através de um trabalho intenso dos Secovis conseguimos, ano passado, a inclusão da categoria na atividade de Microempreendedor Individual. O texto aprovado culminou com o respeito ao princípio pátrio do Supersimples, ou seja, a universalização da atividade”, afirmou.

O Projeto de Lei Complementar 25/07 aumentou de R$ 60 mil para R$ 72 mil o teto de enquadramento do Microempreendedor Individual (MEI). O MEI pode trabalhar sozinho ou, no máximo, com uma pessoa contratada. Ele pagará uma taxa fixa para contribuir com o INSS, o ICMS e o ISS, sendo isento de outros tributos.

 

O projeto aprovado aumentou, também, em 250% o limite de enquadramento da microempresa no regime especial de tributação do Simples Nacional. Pela proposta, a receita bruta anual máxima permitida para a microempresa no Supersimples passará de R$ 360 mil para R$ 900 mil. No caso das empresas de pequeno porte, a participação no sistema simplificado de tributação será permitida para o intervalo de R$ 900 mil a R$ 14,4 milhões anuais. Atualmente, é de R$ 360 mil a R$ 3,6 milhões. Essa faixa aumentou 400%.

O texto será enviado ao Senado Federal.

Com informações da Agência Câmara.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VOLUME GERAL DE VENDAS ATÉ ABRIL DE 2022 SUPERA 2021 EM 9,5 BI

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), informa que em 2022 o Volume…

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…