Cobrança de taxa ONALT pode sofrer prescrição

  • 30 de março de 2017

Uma ação que corria em duas instâncias no Tribunal de Justiça do Distrito Federal contra a cobrança tardia feita pelo GDF a uma incorporadora, referente à taxa ONALT fixada em razão de alteração de uso de imóvel sofreu prescrição.

A cobrança foi realizada por causa de mudança de interpretação administrativa acerca da incidência de ONALT numa construção de edifício na cidade-satélite do Riacho Fundo. O GDF alegava que a ausência de pagamento na época da construção, ocorrida há mais de dez anos, caracterizaria dano urbanístico permanente e imprescritível.

Contudo, o Tribunal acolhendo a tese da defesa reconheceu a ocorrência de prescrição e determinou que o Distrito Federal não inscreva o nome do cliente em Dívida Ativa, e não proceda a qualquer intervenção nas Licenças de Construção e Carta de Habite-se outrora emitidas e consolidadas.

Com informações da Bicallho e Mollica

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CLDF dará prioridade à tramitação do PPCUB

Foto: Nina Quintana O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB-DF), dará prioridade à discussão…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF MOVIMENTOU 17,35 BILHÕES EM 2023

O Boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) apurou que o segmento de revenda (mercado secundário) movimentou R$ 17,35…

PPCUB É APROVADO APÓS 11 ANOS DE DEBATE

O PPCUB - Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília - principal instrumento de política urbana de Brasília, tombado nas instâncias distrital e federal…

SECOVI/DF participou do lançamento do Balcão Único e da sanção da Lei de parcelamento do solo

Da esquerda para a direita: Ovídio Maia, presidente do SECOVI/DF; Marcelo Vaz, Secretário de Habitação (SEDUH) e José Aparecido - presidente…