Atenção empregadores e funcionários em empresas de compra, venda, locação e administração imobiliária do Distrito Federal

O SECOVI/DF comunica a todos que apesar de ter concluído as negociações coletivas com o Sindicato das Secretárias e dos Secretários do Distrito Federal – SISDF – ainda persiste o impasse na negociação coletiva com o Seicon-DF (Sindicato dos Trabalhadores em Imobiliárias e Condomínios) motivada, principalmente, por questões relacionadas à obrigatoriedade de se manter perante o sindicato de trabalhadores a homologação da rescisão dos contratos de trabalho.

Diante dessa indefinição, sugere-se às empresas a aplicação a título de antecipação de reajuste, por mera liberalidade, o índice correspondente a 2%, tal como fixado com o Sindicato das Secretárias e dos Secretários do Distrito Federal.

Isso porque, em virtude da intransigência do Seicon-DF em firmar Convenção Coletiva, até o momento as empresas do setor NÃO contam com uma norma específica definindo o reajuste salarial aos seus empregados.

Por fim, cabe esclarecer que o SECOVI/DF continuará empenhando os esforços necessários para a celebração da convenção coletiva de trabalho 2018/2020 com o Seicon-DF, sempre representando os legítimos interesses do empresariado do setor imobiliário.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ÁGUAS CLARAS, A MANHATTAN DO CERRADO!

A mudança da sede do Governo do Distrito Federal (GDF) para o Centro Administrativo que engloba Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia e Samambaia irá movimentar o…

STJ entende que bem familiar pode ser penhorado em garantia fiduciária

A legislação não permite que um imóvel caracterizado como bem de família seja penhorado como garantia fiduciária. Porém, a Terceira Turma do Superior Tribunal de…

Fecomércio firma parceria com o BRB para oferecer benefícios aos sindicatos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) firmou, esta semana, uma parceria com o Banco de Brasília (BRB) para…

MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

Nos últimos 10 anos, o mercado de imóveis novos do DF teve altos e baixos. Os anos de 2009 a 2011 foram os melhores em…