10 anos de bons negócios e ação social

  • 30 de maio de 2014

Por Miguel Setembrino Emery de Carvalho

Neste cenário de renascimento do mercado imobiliário brasileiro, se tem uma iniciativa que deu certo: o Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal, que neste ano chega a sua décima edição em nível nacional.

O Feirão foi criado como um contraponto aos salões imobiliário que comercializavam imóveis de alto padrão e inacessíveis a maioria da população. Apoiado na popularização do crédito imobiliário e na implantação do projeto governamental Minha Casa, Minha Vida ele representou a ressurreição de uma política habitacional de fato e de direito, coisa que não havia no País desde a extinção do Sistema Financeiro da Habitação.

Ao longo destes dez anos, o Feirão da Casa Própria com sua iniciativa de juntar em um mesmo evento produtos voltados para os mais diferentes tipos de públicos e de bolsos, conseguiu promover um decréscimo considerável no déficit habitacional brasileiro, desde sempre considerado um dos grandes males nacionais.

Devemos reconhecer, também, que muito se deve ao sucesso da Caixa Econômica com seu Feirão, a adesão de grande parte do segmento imobiliário, em todas as suas pontas, que entendeu da importância e da relevância de uma política habitacional efetiva na criação de um Brasil mais justo, digno e solidário.

Prova disso é que nesta décima edição, o evento continua a quebrar recordes atrás de recordes. Até o fim de abril, foram fechados negócios no valor de R$ 12,7 bi, quase o mesmo que todo o ano de 2013, quando foram negociados R$ 14 bi. Até agora, em 2014, foram fechados 74 mil negócios e cerca de 370 mil pessoas passaram pelo evento nas nove capitais onde foi realizado. São, realmente, números superlativos.

Aqui em Brasília, o Feirão continua mantendo sua fama de grande impulsionador do mercado imobiliário. Nesta edição, realizada entre os dias 16 e 18 de maio, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, 40 construtoras, 40 imobiliárias e parceiros institucionais colocaram à disposição cerca de 10 mil imóveis para  35 mil visitantes, o que  proporcionou o fechamento de 6,2 mil contratos no valor de R$ 1,1 bi.

E este festival de bons resultados vem se repetindo Brasil afora, demonstrando que, mesmo sem fazer grandes alardes, o Feirão da Casa Própria veio para ficar e se tornar o símbolo maior da realização do grande sonho brasileiro.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI DIVULGA LISTA DOS IMÓVEIS USADOS MAIS CAROS E MAIS BARATOS NO DF

O Boletim de Conjuntura Imobiliária de julho de 2022 com amostra referente ao mês de junho divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF)…

QUAL É A RENDA MÉDIA ANUAL PARA SE FINANCIAR UM IMÓVEL NO DF?

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou os dados referentes à renda média anual familiar para se financiar um imóvel dependendo da região…

SECOVIS DIVULGAM DADOS DE IMÓVEIS EM BRASÍLIA, RIO E SÃO PAULO

O Boletim de Conjuntura Imobiliária do mês de junho com amostras referente à maio de 2022 divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF)…

VENDA DE IMÓVEIS NO DF SEGUE EM ALTA

O Boletim de Conjuntura Imobiliária do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) registrou que o Volume Geral de Vendas (VGV) acumulado até o mês…