Sudoeste, o bairro da juventude

Setembrino, presidente do Secovi, acredita que haverá uma migração dos jovens para Águas Claras no futuro

Foto: Lula Lopes

Com um comércio forte e bem estruturado e uma localização privilegiada, o Sudoeste se tornou o local preferido pelos jovens para morar.

O Sudoeste começou a ser construído  há 19 anos, já teve seu ápice de venda mas a procura ainda é grande.
O bairro é considerado sofisticado e bem localizado, próximo do Parque da Cidade. O Sudoeste tem  a segunda renda per capita de Brasília, perdendo só para o Plano Piloto.

Hoje, os imóveis já prontos continuam sendo muito bem comercializados, migram para o Sudoeste pessoas de outros bairros ou moradores do mesmo estão comprando o segundo imóvel para investir.

O presidente do Secovi-DF, Miguel Setembrino, comenta que mais de 50% dos moradores do Sudoeste são jovens entre 25 e 40 anos e que possuem nível superior. Esse interesse dos jovens se dá por três motivos: “Primeiro, são apartamentos novos, sem problemas e preocupações com obras. Segundo, são apartamentos de dois a três quartos. E o terceiro seria a proximidade do trabalho”, observa Setembrino.

Miguel Setembrino acredita que, como no Sudoeste não há mais espaços para se construir, a segunda geração de jovens vai migrar para Águas Claras. “Por ser uma cidade que está crescendo e ser mais barato”, conclui.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF é favorável à moradias no Setor Comercial Sul

O Projeto de Lei Complementar que autoriza o uso residencial em imóveis comerciais localizados, nas quadras de 1 a 6, do Setor Comercial Sul, foi…

SECOVI/DF distribui máscaras de proteção às empresas associadas

As empresas associadas ao Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) estão recebendo, gratuitamente, máscaras de proteção contra a Covid-19 para seus funcionários e colaboradores.…

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia, ao DF Record sobre a alta dos aluguéis residenciais e a baixa no preço dos imóveis comerciais.…

SECOVI/DF condena reprovação de novo bairro pelo Iphan