Câmara de Comércio Imobiliário debate cenário econômico

  • 1 de abril de 2015

A Câmara Brasileira de Comércio e Serviços Imobiliários (CBCSI) reuniu-se na Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em Brasília, para analisar o quadro econômico do mercado de imóveis com base em indicadores e trabalhos produzidos pelos Secovis de todo o país.

Na reunião foi debatido o setor de locação, compra e venda de imóveis, como forma de investimento, utilizando-se os dados estatísticos de indicadores do ano de  2014 e as perspectivas para 2015.

O vice-presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Ovídio Maia, falou sobre a situação atual do mercado para investimento em locação. “Apesar da alta oferta e da queda na locação em 2014, acreditamos que em 2015 e 2016 o quadro irá melhorar, inclusive no mercado de vendas, pois, segundo estudos teremos um volume menor de ofertas”, explicou. O Distrito Federal serviu como exemplo, por possuir um dos mais altos valores do metro quadrado para qualquer tipo de imóvel na região, especialmente o residencial.

A diretoria debateu, também, a alta da taxa de juros que tem um reflexo direto no mercado de imóveis. Analisando a média dos preços no período de 2004 a 2014, o ganho real foi de 3,7%, enquanto a taxa média de juros chegou a 4,6%. Contudo, os financiamentos imobiliários no país subiram 3,4% em 2014.

Outro tema abordado, foi a aprovação da lei que regulamentou o contrato de associação entre o corretor de imóveis e a imobiliária, criando a figura do Corretor Associado. A lei sancionada, em janeiro, foi comemorada tanto pelos Corretores de Imóveis como pelas Imobiliárias.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VOLUME GERAL DE VENDAS ATÉ ABRIL DE 2022 SUPERA 2021 EM 9,5 BI

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de abril, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), informa que em 2022 o Volume…

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…