Vendas de imóveis em estoque devem movimentar o mercado imobiliário

Após um ano difícil, o setor imobiliário visualiza uma retomada nas vendas em 2017 com a expectativa de redução das taxas de juros, queda no desemprego e estabilização no número de lançamentos. Esses são alguns fatores que levam o consumidor a investir em imóveis.

De acordo com os dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), o número de novos empreendimentos não deve aumentar em relação a 2016, quando foram lançadas 69.800 unidades, 9% a mais do que em 2015. Em vez disso, a previsão é de que ocorram mais vendas de estoques, afirma Pedro Fernandes,  2º. Vice Presidente Financeiro do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF).

Vale lembrar que grande parte dessas unidades disponíveis são fruto de distratos quando o consumidor desiste da compra de um imóvel, tema que ainda não foi regulamentado e gera muitas disputas judiciais a respeito dos valores de ressarcimento. Segundo levantamento da Abrainc, foram devolvidas 44.200 unidades em 2016, queda de 7,1% em comparação com 2015.  “O distrato é um grande problema porque a sustentabilidade do mercado imobiliário depende da segurança dos empreendedores”, informou o 2º. Vice Presidente Financeiro do SECOVI/DF.

Segundo Pedro Fernandes, com a redução de unidades disponíveis os valores dos imóveis tendem a crescer, mesmo que de forma tímida e a médio prazo.

Com agências.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…

Secovi-DF orienta imobiliárias sobre o retorno às atividades

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) alerta os empresários do setor imobiliário sobre as medidas que devem ser adotadas nessa volta ao trabalho…

GUIA PRÁTICO DO CORRETOR DE IMÓVEIS DURANTE A PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulga o “Guia Prático do Corretor de Imóveis” com ferramentas e formas de ajudar a todos do…

CAIXA amplia medidas para o mercado imobiliário durante pandemia

A Caixa Econômica Federal anunciou novas medidas de proteção e estímulo ao setor imobiliário injetando cerca de R$ 43 bilhões de recursos na economia que…