SECOVI/DF DIVULGA BOLETIM IMOBILIÁRIO DE JUNHO

  • 9 de agosto de 2012
O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o Boletim de Conjuntura Imobiliária do mês de junho. O estudo mostra, através de cálculos do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que a inflação acumulada apresentou forte desaceleração no período. Isso possibilita que o centro da meta do governo de estimular a economia interna seja atingido ainda este ano.

Os índices de preços analisados apresentaram movimento homogêneo. A tendência foi de queda: o IGP-M, IGP-DI, IPC, IPCA e INCC fecharam o mês de junho em 0,66%, 0,69%, 0,23%, 0,08% e 0,73%, respectivamente.

No mês analisado, a taxa de desocupação teve um decréscimo de 0,20% atingindo 5,80% o que pode indicar uma diminuição nos índices de inadimplência que ainda são altos no setor.

O Sistema Financeiro Nacional registrou uma marca importante, o volume total de crédito ficou em 50,1%.

Em junho a rentabilidade imobiliária apresentou um resultado inédito, as quitinetes no Guará obtiveram 0,49% ultrapassando, pela primeira vez, Águas Claras que teve 0,44% de rendimento.  O SECOVI/DF analisa que com o preço médio de comercialização de uma quitinete no Guará de R$185.000, o investidor teria com a taxa apresentada um rendimento de R$ 11.093,11 em doze meses ao alugar o imóvel. “É importante ressaltar que esta taxa não inclui a valorização do mesmo, que aumenta sua rentabilidade”, explica Carlos Hiram Bentes David – presidente da entidade.

O estudo concluiu que Brasília continua com os preços de comercialização mais elevados para imóveis residenciais, especificamente, apartamentos de um e quatro dormitórios variando de 315 mil a 2 milhões de reais.

No mês analisado, as salas comerciais no Setor de Indústria obtiveram os maiores valores de venda e aluguel, de 487 mil a 1.800 reais, respectivamente.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REGIÕES DO DF TÊM VALORES DIFERENCIADOS DO METRO QUADRADO PARA IMÓVEIS USADOS

O Boletim de Conjuntura Imobiliária, referente ao mês de fevereiro, divulgado pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) aponta que um apartamento de 1…

FEVEREIRO REGISTRA RECORDE DE 3.8 BILHÕES EM VENDAS DE IMÓVEIS

Em 2022, o Volume Geral de Vendas (VGV) de imóveis acumulado até o mês de fevereiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R$ 7,03…

SECOVI/DF CELEBRA POSSE DA NOVA DIRETORIA

O Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do Distrito Federal (SECOVI/DF) promoveu um almoço de confraternização para…

VENDA DE IMÓVEIS EM JANEIRO DE 2022 DOBRA EM RELAÇÃO À 2021

O Volume Geral de Vendas (VGV) acumulado até o mês de janeiro, no Distrito Federal, atingiu o valor de R $3,16 bilhões, superando o mês…