INFORME JURÍDICO

Não há indenização pelas acessões e de retenção pelas benfeitorias em bem público irregularmente ocupado

Quando irregularmente ocupado o bem público, não há que se falar em direito de retenção pelas benfeitorias realizadas, tampouco em direito a indenização pelas acessões, ainda que as benfeitorias tenham sido realizadas de boa-fé. Isso porque nesta hipótese não há posse, mas mera detenção, de natureza precária.

Dessa forma, configurada a ocupação indevida do bem público, resta afastado o direito de retenção por benfeitorias e o pleito indenizatório à luz da alegada boa-fé.

Fonte: STJ
Com informações Gadelha & Oliveira Advogados
Dra. Fernanda Gadelha – Assessoria Jurídica SECOVI/DF

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Empresas Associadas ao SECOVI/DF terão direito à Clínica de Saúde Popular

A Fecomércio-DF divulgou, nesta semana, que daqui há 2 meses será inaugurada uma clínica de saúde com preços populares para atender as empresas da base…

LIVE – Revitalização do SCS (Dia 01/10 – 10h)

Há anos o Setor Comercial Sul (SCS) pede mais atenção de Brasília. Estamos ansiosos pela revitalização da região e queremos contribuir para que essa nova…

DADOS COMPROVAM A CONTÍNUA ALTA DO SETOR IMOBILIÁRIO

Os números do setor imobiliário divulgados pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) no Boletim de Conjuntura de setembro com amostra referente à agosto…

Projeto de revitalização do Gama é aprovado

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) participou, ativamente, da aprovação do projeto de revitalização do Gama no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano…