Um gigante chega a Brasília

Rubens, Daniel, Marcelo e Álvaro dirigem empresa

Considerada uma das maiores empresas full service do país, a Coelho da Fonseca fecha parceria com a ABA para entrar no mercado do DF e já inaugura suas três primeiras sedes na capital

Silvana Amaral
[email protected]  Redação Jornal da Comunidade
 
O crescimento do mercado imobiliário do Distrito Federal, que hoje ocupa o segundo lugar no ranking de vendas de imóveis no país, continua atraindo empresas de grande porte para Brasília. A mais recente a chegar é a paulistana Coelho da Fonseca, uma das maiores e mais admiradas consultorias full service do Brasil e líder em São Paulo no setor de alto luxo. Sua chegada se deu em grande estilo e mostrou a grandiosidade da empresa e a reverência que despertou no mercado da capital. 

Uma megafesta foi preparada para cerca de 400 convidados, entre empresários de todo o país e autoridades ligadas ao setor. Corretores, investidores e amigos foram recepcionados no Espaço da Corte, decorado e ambientado para a ocasião, na noite de terça-feira (28).

Os convidados foram recepcionados pelos anfitriões e diretores da Coelho da Fonseca no Distrito Federal, Daniel Humberto, Rubens Correia, e Marcelo Araújo.

O presidente da Coelho da Fonseca, Álvaro Coelho da Fonseca, que veio de São Paulo especialmente para o evento, falou de sua alegria em estar entrando no mercado de Brasília através de uma empresa como a ABA e de seus proprietários,  jovens talentos e com força de vontade para fazer a empresa crescer ainda mais.

Em relação à vinda da Coelho da Fonseca para o DF, Álvaro foi enfático ao dizer que Brasília, desde a década de 80, faz parte dos três maiores mercados do Brasil, ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro. E quem pensa em crescimento tem de estar aqui,  na capital do país. “Nos últimos 20 anos Brasília faz parte dos grandes mercados imobiliários do país. Durante o ano, em alguns períodos, esses mercados mudam de posição. Brasília em alguns momentos supera São Paulo e Rio de Janeiro e estas posições vão mudando. Ora está em primeiro, ora em segundo ou terceiro”, pondera o empresário.

Estratégia de expansão

A entrada da empresa no DF faz parte da estratégia de expansão que a Coelho da Fonseca vem fazendo nos últimos anos na capital paulistana e no  Brasil. A empresa, que tem sedes em Ribeirão Preto, Salvador e Rio de Janeiro, de acordo com Álvaro, só em São Paulo, de quatro anos para cá, aumentou o número de sedes de quatro para 14 nos principais bairros e shoppings da cidade. “Além de Brasília, em que chegamos com três sedes – uma no Shopping Iguatemi, outra no Brasília Shopping e a terceira em Águas Claras. Vamos expandir para Campinas e Minas Gerais”, antecipa. 
A Coelho da Fonseca inicia sua atuação em Brasília através da sociedade com a ABA Imóveis. De acordo com Daniel Humberto, diretor da Coelho da Fonseca, a joint venture se chamará Coelho da Fonseca e vai atuar na comercialização de imóveis em todas as regiões do DF e em todos os segmentos.


Empresa é bem recebida na cidade

Rubens, Daniel, Marcelo e Álvaro dirigem empresa
Rubens Correia, diretor da Coelho da Fonseca, conta que a vinda da gigante paulista para a capital do país é fruto de quase dois anos de negociações com a ABA. “Assim como outras grandes empresas que entraram no mercado de Brasília através de empresas locais, a Coelho da Fonseca veio através da fusão com a ABA. Nos unimos para crescermos ainda mais no cenário local e nacional. Vamos expandir nosso quadro de corretores para proporcionar as soluções mais adequadas de atendimento, de acordo com o perfil de cada cliente”, pondera Correia.

 

Marcelo Araújo, outro sócio da Coelho da Fonseca, falou da felicidade de receber convidados tão importantes em uma noite especial para a empresa e para o mercado imobiliário local e nacional. “A chegada da Coelho da Fonseca à capital brasileira é algo de grande importância para o mercado imobiliário do país, devido à pujança do setor”, justifica Araújo.

Adalberto Valadão, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do DF (Ademi-DF), disse que o setor imobiliário de Brasília continua crescendo e merece a chegada de uma empresa do porte como a Coelho da Fonseca, que tem mais de 35 anos de experiência. Para Valadão, o grande beneficiado é o consumidor. “O ingresso de novas empresas gera uma competitividade que resulta em novas formas de atendimento, ferramentas, criatividade, entre outros fatores em que o maior beneficiado é o consumidor”, afirma Valadão.

Carlos Hiran, presidente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais do DF (Secovi-DF), diz que é gratificante receber uma empresa do porte da Coelho da Fonseca em Brasília, que conta com um mercado profícuo e promissor.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF é favorável à moradias no Setor Comercial Sul

O Projeto de Lei Complementar que autoriza o uso residencial em imóveis comerciais localizados, nas quadras de 1 a 6, do Setor Comercial Sul, foi…

SECOVI/DF distribui máscaras de proteção às empresas associadas

As empresas associadas ao Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) estão recebendo, gratuitamente, máscaras de proteção contra a Covid-19 para seus funcionários e colaboradores.…

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia

Entrevista concedida pelo presidente do SECOVI/DF, Ovídio Maia, ao DF Record sobre a alta dos aluguéis residenciais e a baixa no preço dos imóveis comerciais.…

SECOVI/DF condena reprovação de novo bairro pelo Iphan