SECOVI/DF DIVULGA 1º BOLETIM IMOBILIÁRIO DE 2015

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o 1º Boletim de Conjuntura Imobiliária do ano. De acordo com o levantamento, em janeiro, a participação dos imóveis na amostra permaneceu estável em relação ao mês anterior, os imóveis residenciais destinados a comercialização representaram 92,9% e os comerciais 7,1% do total.

Brasília se destacou na área de imóveis residenciais apresentando os maiores valores para todas as categorias analisadas, o maior preço foi encontrado em casas com 4 dormitórios, atingindo quase 2 milhões de reais. Os menores valores registrados estão distribuídos entre diversas cidades satélites, dependendo do perfil de imóvel, em Sobradinho um apartamentos de 1 dormitório custa 130 mil reais e no Paranoá, casas de 2 e 3 dormitórios, são encontradas por 140 à 160 mil reais, respectivamente.

Em relação aos imóveis comerciais à venda, destacam-se os do Setor de Indústria. O maior preço mediano por m² encontrado foi o das lojas, de R$ 12.228. Para as salas comerciais, o maior valor foi verificado em Brasília de R$ 10.323/m². Vicente Pires registrou o menor valor, de R$ 2.976.

A região de Águas Claras manteve o comportamento apresentado em dezembro de 2014 e registrou as maiores rentabilidades para imóveis residenciais e comerciais. Os maiores índices foram verificados nos apartamentos de 1 dormitório de 0,45% e nas lojas e salas comerciais de 0,58% e 0,56%, respectivamente. O Setor de Indústria registrou o segundo maior rendimento de 0,52%, para salas comercias.

Em janeiro, a distribuição da amostra entre os imóveis para locação foi de 72,3% para residenciais e 27,7% para comerciais. A maior participação foi dos apartamentos de 2 dormitórios, que representaram 18% da amostra.

Brasília também apresentou os maiores valores medianos nas categorias de imóveis residenciais para locação. Os menores preços foram encontrados nas regiões de Taguatinga, Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Samambaia, Gama e Ceilândia.  Já o aluguel de imóveis comerciais, destaque para as lojas de Águas Claras e para as salas no Setor de Indústria com aluguéis de R$ 3.090 e R$ 2.000, respectivamente.

O Índice Imobiliário SECOVI de Comercialização seguiu o comportamento de alta dos meses de novembro e dezembro de 2014, atingindo o valor de 124,833 pontos em janeiro e registrando uma variação de 0,289% na comparação mensal. Na comparação anual, o índice registrou uma variação acumulada de 4,5%.

O Índice SECOVI de Locação, também acompanhou o comportamento dos últimos meses de 2014 e registrou variação positiva de 0,457% em janeiro, atingindo 112,620 pontos. A variação acumulada do ano registrou 5,9%.

Confira a íntegra da pesquisa em nosso site!!!

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SECOVI/DF informa: MPT confirma benefícios somente para associados

A Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região sob a égide da Lei 13.467/2017, a nova legislação trabalhista, confirma que benefícios como: vale-alimentação, vale-transporte, Participação…

ITBI TEM ALTA DE 70,8% EM OUTUBRO NA VENDA DE IMÓVEIS NO DF

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) informa que o mercado imobiliário segue em contínua alta, mesmo em época de pandemia, registrando uma variação…

SECOVI/DF – NOTA DE FALECIMENTO

É com imenso pesar que o Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) comunica o falecimento de Pablo Balduíno de Magalhães, sócio-diretor da Imobiliária Atendeu,…

CONPLAN APROVA REVISÃO DA LUOS

O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan) aprovou, por unanimidade, a minuta do projeto de lei complementar de revisão da Lei de…