PROJETO PREVÊ ALUGUEL CONSIGNADO

Um dos maiores problemas do mercado imobiliário brasileiro é a inadimplência, seja do aluguel ou dos encargos da locação, como as contas de condomínio, água e luz.

No Brasil, as ações de despejo são demoradas e dispendiosas. Segundo o Vice-Presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Ovídio Maia, o proprietário que não recebe o aluguel pode levar anos percorrendo os corredores dos Fóruns para reaver a posse do imóvel. “Esse fator de risco faz com que um grande número de imóveis permaneçam fechados ou que o valores dos aluguéis permaneçam, artificialmente, elevados”, afirma Ovídio.

O projeto de lei 462/2011, do deputado Julio Lopes, institui a consignação em folha de pagamento de aluguéis residenciais como uma nova forma de garantia dos contratos de locação. A consignação em folha de pagamento dos aluguéis será para contratos firmados por servidores e empregados regidos pela CLT.

Segundo o deputado Júlio Lopes, a presente proposta poderá solucionar o problema de moradia de uma grande parcela da população brasileira. “De fato, um dos grandes problemas para a assinatura de contratos de locação reside na oferta de garantias ao locador quanto à regularidade do pagamento dos aluguéis. Os institutos da fiança e da caução já se encontram exauridos, o primeiro pelas dificuldades e o custo de consegui-lo e o segundo, em razão da demora da solução dos processos de despejo”, explica o parlamentar.

Para o SECOVI/DF, representante das empresas de compra, venda, locação e intermediação de imóveis no Distrito Federal, a consignação em folha de pagamento dará um impulso ao mercado imobiliário porque trará mais segurança ao proprietário, além de ser mais uma opção de pagamento para o inquilino. Vale ressaltar que mesmo com esta nova forma de pagamento, o papel das imobiliárias é de fundamental importância porque através de uma empresa especializada é feita uma análise criteriosa do cadastro locatário.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Setor imobiliário ensaia recuperação; clientes aproveitam taxas baixas

Com o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil e as medidas de isolamento social adotadas, diversos setores comerciais foram impactados. Um deles é…

MERCADO IMOBILIÁRIO JÁ MOSTRA RECUPERAÇÃO EM MEIO À PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) está otimista e já vislumbra a recuperação do mercado imobiliário mesmo em meio à pandemia. Com base…

Vetado PL que previa o abatimento de alugueis de imóveis comerciais

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) comemora o veto feito pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, ao Projeto de Lei 1035/2020 que assegurava…

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…