PARABÉNS, CORRETOR DE IMÓVEIS!!!

Os nossos mais sinceros cumprimentos aos corretores de imóveis de todo país pelo “Dia do Corretor de Imóveis” que será comemorado amanhã, dia 27 de agosto.
Qualquer homenagem é pouca para este profissional que vem se destacando a cada dia como um dos principais agentes da cadeia produtiva do país. Na semana passada, o Senado Federal organizou uma sessão especial para destacar o importante e incansável trabalho do corretor de imóveis.

O presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) e também corretor de imóveis, Carlos Hiram Bentes David, participou da homenagem e ressaltou a importância desses profissionais que contribuem para o bom momento econômico do país. “Até 2008, os lançamentos imobiliários correspondiam a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB). Hoje, superamos os 4% conforme o boletim de Conjuntura Imobiliária divulgado pelo Sindicato e, a nossa expectativa é de que em 2014 cheguemos aos 8%”, afirmou.

A construção civil tem a característica da geração de empregos diretos e indiretos e sempre foi vista como um importante vetor da economia brasileira, mas precisamos ressaltar que sem a presença do principal agente finalizador da aquisição da casa própria, o corretor de imóveis, de nada adiantaria.

Hoje com a forte demanda por imóveis, os corretores estão se especializando cada vez mais, seja através de cursos técnicos, treinamentos e até mesmo com a formação superior em Ciências e Gestão de Negócios Imobiliários. O profissional que deseja desempenhar de forma competente suas funções necessita de conhecimentos específicos, como: Direito Imobiliário, Matemática Financeira, Engenharia, Arquitetura e, até Topografia.

Com todas essas mudanças na profissão e seu forte empenho no mercado, o corretor de imóveis vem sendo reconhecido. Recentemente, a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal aprovou o projeto de lei 90/2010 que inclui o corretor na categoria de Microempreendedor Individual.

A proposta traz uma série de benefícios para a categoria, como o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais. A inclusão no Simples Nacional, e a partir daí o recolhimento à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Com essas contribuições, como microempreendedor individual, o corretor de imóveis terá acesso ao auxílio maternidade, ao auxílio doença e a aposentadoria. A matéria  aguarda votação no Plenário do Senado.

 
 
Por todas essas conquistas, o Sindicato da Habitação do Distrito Federal saúda todos os corretores de imóveis do país: a profissão do futuro!!!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…

Secovi-DF orienta imobiliárias sobre o retorno às atividades

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) alerta os empresários do setor imobiliário sobre as medidas que devem ser adotadas nessa volta ao trabalho…

GUIA PRÁTICO DO CORRETOR DE IMÓVEIS DURANTE A PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulga o “Guia Prático do Corretor de Imóveis” com ferramentas e formas de ajudar a todos do…

CAIXA amplia medidas para o mercado imobiliário durante pandemia

A Caixa Econômica Federal anunciou novas medidas de proteção e estímulo ao setor imobiliário injetando cerca de R$ 43 bilhões de recursos na economia que…