Imóveis que foram ampliados terão IPTU mais caro

O governo do Distrito Federal irá cobrar, este ano, uma taxa de IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano – mais alta para os imóveis que sofreram ampliação de construções desde o habite-se. A Secretaria de Fazenda do DF utilizou a aerofotogrametria, uma técnica por imagens aéreas, para mapear todas as novas edificações.

O sistema permite uma comparação de cada moradia. O novo valor vale para quem fez uma churrasqueira, um puxadinho ou qualquer tipo de benfeitoria de ampliação do imóvel.

Proprietários de casas nos lagos Sul e Norte, por exemplo, que nunca registraram as melhorias em seus terrenos terão que pagar mais caro. Para a Fazenda, a medida trata-se de uma “justiça fiscal”. O contribuinte vai pagar mais, de acordo com a real situação do imóvel.

O novo sistema foi adquirido pela Terracap e tem outras destinações, como a fiscalização e a regularização fundiária.

O IPTU começa a ser cobrado em junho e vai até novembro, podendo ser pago em seis parcelas mensais.

Com informações do Correio Braziliense

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Setor imobiliário ensaia recuperação; clientes aproveitam taxas baixas

Com o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil e as medidas de isolamento social adotadas, diversos setores comerciais foram impactados. Um deles é…

MERCADO IMOBILIÁRIO JÁ MOSTRA RECUPERAÇÃO EM MEIO À PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) está otimista e já vislumbra a recuperação do mercado imobiliário mesmo em meio à pandemia. Com base…

Vetado PL que previa o abatimento de alugueis de imóveis comerciais

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) comemora o veto feito pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, ao Projeto de Lei 1035/2020 que assegurava…

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…