Financiamento imobiliário mira alta renda

Santander e corretora de imóveis Sotheby’s irão financiar imóveis de luxo por ELISA CAMPOS

O mercado de crédito imobiliário no Brasil passa agora a mirar também as classes de maior poder aquisitivo. O Santander e a corretora americana de imóveis de luxo Sotheby’s fecharam parceria para financiar imóveis de alto padrão. A expectativa é que o negócio movimente R$ 720 milhões nos próximos cinco anos.

 

“Queremos atrair a alta renda para as operações de crédito imobiliário, que, no Brasil, não costumam ser usadas por esse segmento”, afirma Fábio Barbosa, presidente do Grupo Santander. “Vamos mostrar que, ao financiar seu imóvel, o comprador pode guardar o dinheiro para aplicar em outros investimentos, multiplicando seu patrimônio”, completa Fábio Rossi, representante da Sotheby’s no Brasil.

Não haverá para a parceria nenhuma linha de crédito específica. Segundo José Roberto Machado, diretor-executivo de Crédito Imobiliário do banco, os produtos oferecidos pelo Santander já são suficientes para atender à demanda. A única mudança foi eliminar o limite máximo de financiamento imobiliário de R$ 800 mil.

Atualmente, o Santander trabalha com linhas de crédito imobiliário residencial com prazos de até 30 anos e com taxas de juros a partir de 13,80% ao ano para financiamentos com prestações fixas. O banco financia até 80% do valor dos imóveis.

“Na Europa, Estados Unidos e Japão são comuns os financiamentos para todas as faixas de renda. Vemos nesta parceria uma grande oportunidade para oferecer um produto diferenciado para o mercado”, diz Machado.

Expectativas para 2009

No ano passado, foram financiados cerca 6 mil imóveis com recursos da poupança, totalizando R$ 30 bilhões, alta de 64% na comparação com 2007, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Dessa forma, 2009 será melhor do que 2006, mas deixará para trás a euforia que marcou os últimos dois anos no mercado imobiliário. Mesmo assim, o país ainda é visto com entusiasmo pelos investidores.

Com dois escritórios no país, a Sotheby’s aposta pesado no mercado imobiliário de luxo brasileiro. O investimento previsto para este ano é de R$ 4 milhões. A empresa quer terminar o ano com dez escritórios no Brasil, abrindo novas unidades no Rio de Janeiro, Natal, Campos Grande, João Pessoa e Maceió.

“Vemos o Brasil, ao lado do Canadá e dos Estados Unidos, como um dos países mais importantes para nós na América. Aqui está uma das nossas maiores oportunidades de crescimento”, avalia Michael Good, CEO da Sotheby’s.           

                
Fonte: Época Negócios

{backbutton}

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Secovi/DF parabeniza Basilio Jafet, novo presidente do Secovi/SP

O presidente do Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF), Ovídio Maia, parabeniza o Dr. Basilio Jafet, pela eleição à presidência do SECOVI/SP para o…

SECOVI/DF convida para a palestra “Seja EFICAZ, REALIZE + Negócios”

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) convida todos os empresários do setor imobiliário para a palestra sobre a eficiência de se trabalhar em…

Secovi-DF participou do 10º Prêmio Colibri, o Oscar do Mercado Imobiliário

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) marcou presença nos 10 Anos do Prêmio Colibri. O evento se tornou referência na capital federal e…

Nova modalidade de financiamento imobiliário é positiva para o setor

A linha de crédito imobiliário atrelada à inflação, lançada pela Caixa Econômica Federal, e que será medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo…