Avenida Champs-Elysées é a mais cara da Europa

O valor do m2 na avenida chega a 7.364 euros

A Avenida Champs-Elysées de Paris é a mais cara da Europa, acima da New Bond Street de Londres, e a quinta mais onerosa do mundo, segundo um estudo anual publicado pela empresa Cushman & Wakefield.

O valor dos aluguéis na “avenida mais bela do mundo” subiu 5,3% nos últimos doze meses, a 7.364 euros o metro quadrado, à frente do New Bond Street, que havia destronado a capital francesa em 2010, que subiu 4,3%, a 6.901 euros o m2.

“Em contraste com a queda de 9,5% registrada no ano passado”, o aumento do preço dos aluguéis no Champs-Elysées “supõe o regresso ao seu maior nível”, graças à abertura de novas lojas e de transações significativas, indica o estudo, que cita principalmente o desembarque da britânica Marks and Spencer e da Banana Republic.

A avenida também recebeu nos últimos meses marcas como Zara, Abercrombie and Fitch, Tommy Hilfiger e H&M.

Segundo o estudo, outros projetos poderão se concretizar nos próximos meses e subir ainda mais os preços dos aluguéis dos melhores lugares da Champs-Elysées.

Atualmente, a 5ª Avenida de Nova York continua sendo a mais cara, pelo segundo ano consecutivo, a 16.704 euros o metro quadrado (+21,6%), seguida pela Causeway Bay em Hong Kong, a 14.426 euros (+16,7%), e pela Ginza de Tóquio, a 7.750 euros (+8,7%).

A Pitt Street Mall, em Sydney, passou da nona para a quarta mais cara, a 7.384 euros, devido ao aumento de 33,3% dos aluguéis.

Com informações da Exame.com

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Setor imobiliário ensaia recuperação; clientes aproveitam taxas baixas

Com o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil e as medidas de isolamento social adotadas, diversos setores comerciais foram impactados. Um deles é…

MERCADO IMOBILIÁRIO JÁ MOSTRA RECUPERAÇÃO EM MEIO À PANDEMIA

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) está otimista e já vislumbra a recuperação do mercado imobiliário mesmo em meio à pandemia. Com base…

Vetado PL que previa o abatimento de alugueis de imóveis comerciais

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) comemora o veto feito pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, ao Projeto de Lei 1035/2020 que assegurava…

Sindicato da Habitação do DF assina acordo com entidade dos trabalhadores para manter empregos no setor

Com o objetivo de minimizar o avanço do novo coronavírus e tentar diminuir os impactos negativos no setor, além de visar a segurança jurídica do…